Depois da Amazon, Mercado Livre também terá centro de distribuição em Minas


Publicado em 12 de Novembro de 2020. - Atualizado em 13 de Novembro de 2020 às 09:14.

TAG's: depois, amazon, mercado, livre, tambem, tera, centro, distribuicao, minas

A multinacional estima criar 1,4 mil empregos entre diretos e indiretos com a instalação.

Assim como a Amazon, a Mercado Livre também terá um centro de distribuição em Minas Gerais. A empresa argentina de tecnologia, voltada para o comércio eletrônico, vai se instalar em Extrema, no Sul do estado. Considerada uma gigante do segmento na América Latina, a multinacional estima criar 1,4 mil empregos entre diretos e indiretos com a instalação.

A implantação será em duas grandes frentes. Além da Mercado Envios – voltada para o armazenamento e logística das empresas parceiras que utilizam a plataforma de vendas -, a unidade mineira também vai operar a Ebazar, empresa do grupo que controla a operação própria de e-commerce da companhia.

Para o governador Romeu Zema, a multinacional trará benefícios para o estado, com geração de renda e oportunidades de negócios para muitas empresas.

“Em menos de uma semana, anunciamos a vinda de duas megaempresas de e-commerce para nosso estado. Esses investimentos significam a criação de mais de mil vagas de trabalho e também potencial para muitas empresas utilizarem esses canais de venda. Estamos conseguindo mostrar que é possível governar com responsabilidade, desburocratizando e sendo amigo de quem trabalha, produz, paga impostos e gera empregos”, afirma.

Amazon

A outra plataforma de e-commerce citada pelo governador é a norte-americana Amazon que, nesta semana, também anunciou uma grande operação em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A empresa está em fase de pré-operação e entra em total funcionamento nos próximos dias.

O governador Romeu Zema destacou que os esforços de desburocratização do Estado têm sido fundamentais para que Minas receba investimentos deste porte. “A Amazon, um dos maiores e-commerces do mundo, escolheu Minas Gerais para instalar um de seus centros de distribuição. Isso é muito importante para nós, porque significa mais empregos e futuras oportunidades de novos negócios virem para Minas, já que uma empresa como a Amazon acaba atraindo outros prestadores de serviços”, afirmou.

Economia mineira

Por meio do Indi, o Governo de Minas está investindo na atração de novas empresas e ampliando as que já estão instaladas no estado. De janeiro a outubro deste ano, o Estado recebeu R$ 22,5 bilhões de investimentos. A meta, até dezembro, é formalizar R$ 30 bilhões. Mesmo em meio à pandemia, houve aumento de 22% nos aportes em relação ao mesmo período de 2019 e geração de aproximadamente 15 mil empregos.

Os números expressivos são resultado de um reposicionamento estratégico das ações do Indi, vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), frente ao cenário de pandemia global.

Com a turbulência do mercado econômico, que mudou o curso de muitos investimentos, a agência ampliou o foco em setores como alimentação, geração de energia e mineração, áreas que continuaram trazendo excelentes resultados.

Sistema CNDL

Av. Getúlio Vargas, 985 - Centro
Divinópolis - MG | (37) 3229-7200

Funcionamento
Segunda a sexta-feira, das 8h às 18h30.

Logo CDL Divinópolis