Divinópolis permanece na onda vermelha


Publicado em 10 de Março de 2021. - Atualizado em 12 de Março de 2021 às 18:03.

TAG's: macrorregioes, oeste, centro, sudeste, regridem, para, onda, vermelha, minas, consciente

Macrorregião Oeste atinge 23 pontos e microrregião reduz para 17

Após um aumento de 5% no número de casos e óbitos por coronavírus nos últimos 7 dias, em Minas Gerais o Comitê Extraordinário Covid-19 do Governo do Estado, divulgou relatório, nesta quinta-feira (11/3), apontando a macrorregião de Saúde Oeste com 23 pontos, atingindo a onda vermelha do plano Minas Consciente. Compõe a macro Oeste 53 municípios, incluindo Divinópolis.

O mesmo relatório aponta a microrregião de Divinópolis, com 17 pontos, retornando para a onda amarela. No entanto, a Prefeitura de Divinópolis, juntamente com o Comitê Municipal de Prevenção e Enfrentamento ao Coronavírus, decidiu pela permanência da cidade na Onda Vermelha.

A prefeitura de Divinópolis deverá publicar decreto ainda nessa sexta-feira (12/03), contendo os protocolos a serem seguidos nos próximos dias.
 

Rede de saúde próxima ao colapso

A qualquer momento, conforme anunciado pelo Secretário Municipal de Saúde, Alan Rodrigo da Silva, na tarde da quarta-feira (10/03), o Governo do Estado poderá deferir sobre a ida da macrorregião para onda roxa. “Estamos próximos de um colapso da rede de saúde, mas, qualquer decisão sobre a Onda Roxa do Minas Consciente, deverá ser tomada pelo Governo do Estado e, de forma regional. Não é o momento de um município estar em uma onda e o município vizinho em outra. A rede de saúde é integrada e a decisão também deve ser”, salientou.

A Unidade de Pronto Atendimento Padre Roberto tem 25 leitos de CTI Adulto no Hospital de Campanha e, destes, 17 estão ocupados. De acordo com o relatório emitido na tarde de hoje (10/03), destes 17 pacientes, três são de pessoas de Divinópolis e 14 de pacientes de outras cidades da região e até de outras regiões. A enfermaria adulto da UPA está com 100% de ocupação dos seus 12 leitos e a enfermaria infantil tem ocupação de 50% com oito leitos ocupados e oito livres.

De acordo com o Secretário, a macrorregião de Saúde de Divinópolis, está com 94% de ocupação dos leitos de enfermaria e de 85% dos leitos de CTI, reservados para Covid-19, ocupados.

A Secretaria Municipal de Saúde reforça que, diante do atual cenário do país, em relação à pandemia do coronavírus, é fundamental que a população não relaxe nas medidas preventivas. O distanciamento social, a não aglomeração, o uso frequente de álcool e a constante higienização das mãos, são regras que todos devem seguir rigorosamente para evitar que a situação se agrave ainda mais.

 

Onda roxa

Nessa fase – que, a princípio, tem duração de 15 dias – só é permitido o funcionamento de serviços essenciais e a circulação de pessoas fica limitada aos funcionários e usuários desses estabelecimentos. O deslocamento por qualquer outra razão deverá ser justificado e a fiscalização será feita com o apoio dos municípios e da Polícia Militar.

O cumprimento das restrições da onda roxa é impositivo, ou seja, o município não tem autonomia para decidir. O Governo do Estado a qualquer momento, diante dos números relacionados à Covid-19 na região, se considerar necessário, pode decretar a onda roxa.

Essa restrição se deve ao risco de saturação e à necessidade de reestabelecer a capacidade de assistência hospitalar para não comprometer a rede assistencial em todo o estado. Em alguns municípios mineiros já foi necessária a transferência de pacientes para outras regiões, o que afeta o atendimento no estado de uma forma geral.

 

Com informações da Prefeitura de Divinópolis e Agência Minas

Sistema CNDL

Av. Getúlio Vargas, 985 - Centro
Divinópolis - MG | (37) 3229-7200

Funcionamento
Segunda a sexta-feira, das 8h às 18h30.

Logo CDL Divinópolis